ÚLTIMAS POSTAGENS:

VEREADORES MARCAM PRESENÇA NO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DO MUNICÍPIO

O Prefeito em Exercício Chagas Batista abriu o debate popular sobre o orçamento participativo ontem nesta Casa, agradecendo a presença da sociedade civil que veio prestigiar o planejamento de gastos para 2014. Começou explanando sobre a origem desse modelo que foi em Porto Alegre, e que o mesmo criou uma Lei na época que era Vereador do mesmo formato, afirmando que esse modelo democratiza a participação popular. 


O Secretário de Cultura e Esporte João Maciel disse que o orçamento para sua pasta para 2013 foi de 200 mil reais, sendo boa parte demandado para o centenário de Tarauacá, mostrando então que se precisa muito mais para se fazer um trabalho melhor na sua pasta. Após relacionou o que pensa em fazer e que fez com pouco recurso que foi disponibilizado.


Depois foi a vez do o Secretário de Educação Edmundo Maciel, que em sua fala mostrou que se criou uma expectativa muito grande em relação ao FUNDEB, mas só ele não supre as despesas com a Educação Municipal.


Com relação à zona rural também ouve um acréscimo de mais de 300 alunos estourando assim seu orçamento. Da mesma forma isso aconteceu com a merenda que aumentou muito a quantidade em relação a 2012.

Sobre os professores da zona rural disse que no passado não houve treinamento para professores, mas tem-se 200 que irão se qualificar ainda esse ano. Uma novidade é a escola Pólo na Capela que está em fase final de estruturação e mais três para serem instaladas que são nas comunidades do Mamoré, Gregório e do Boto.

Crianças que não eram cadastradas agora terão uma atenção financeira melhor pelo Programa Brasil Carinhoso tendo assim um avanço qualitativo e quantitativo por ter seu próprio recurso.

Os outros Secretários seguiram a mesma linha de raciocino, mostrando o que fizeram e o que poderiam fazer com mais recursos. Após, a sociedade presente pôde relacionar o que em sua opinião era prioridade para o município.

A contadora e Assessora Técnica contábil a Senhora Raimunda da Luz que representou o Secretário de Finanças Arife Eleamem, apontou as principais dificuldades que a administração tem, sendo uma delas dívidas deixadas pelos governos anteriores, sem contar a pouca arrecadação tributaria que tem o município, sobre isso falou que vai apresentar muitas propostas para amenizar o problema.

Sérgio Aragão um dos representantes da sociedade chamou a atenção para o detalhe que os dados demonstrados pela Secretaria de Saúde como os atendimentos ambulatoriais não seriam necessários se fosse investido verbas pesadas em saneamento básico.

O Vereador João Moreira pediu que não só se criticasse, mas, por exemplo, que a comunidade ajudasse também na coleta de lixo. Outro assunto que o Vereador chamou a atenção é para aqueles moradores que estão construindo casas em áreas alagadiças, para isso pediu o desapropriamento de terras.
Mirabor Leite afirmou que um dos itens principais a seu ver que resolveria muitos problemas diretos e indiretos do município é o investimento em saneamento básico, pois considera esse tipo de investimento imprescindível e conseqüentemente de extrema importância. Pediu que se fizessem ruas com qualidade. Isentou a Câmara de Vereadores das obras que estão sendo feitas em cima das calçadas já que enviou diversos pedidos a administração municipal para que se tomasse providência. 

Pediu também investimentos na qualidade o ensino, inclusive com incentivos de bolsas de estudo.
No final pediu sinalização melhor no trânsito que classificou como subdesenvolvido, e mais investimentos também no esporte e na cultura.

Fechando o encontro, o Presidente da Casa Manoel Monteiro em seu discurso parabenizou a todos os presentes e afirmou que o orçamento participativo é importante para um planejamento futuro. Dele se tomará o rumo das prioridades, para que os problemas municipais sejam encarados e resolvidos de uma vez por todas. Manoel Monteiro acredita também que o caminho para resolver o problema da habitação no município é a desapropriação de terras no entorno da cidade, pois esta falta de espaço esta barrando o desenvolvimento. 


Compartilhar no Google Plus

Sobre Câmara de Tarauacá

Redatora do blog, Publicitária
    Comentário do Blogger
    Comentário do Facebook